Thursday, March 10, 2016

Quanto custa uma migração mal sucedida?

A mensagem é romântica e toca todos os portugueses que são vítimas de stress urbano: "Migrar para o Campo" aparece como um desígnio para os tempos modernos.

Melhorar a informação sobre as oportunidades disponíveis e os riscos inerentes a este processo é a missão do Programa Novos Povoadores.

O território português de baixa densidade tem falta de emprego, consequência de um tecido empresarial pouco inovador. Isso gera desemprego, que antecede o fenómeno do despovoamento.

Inverter este ciclo passa por captar empreendedores capazes de transferir para o território rural as atividades tradicionalmente urbanas de elevado valor acrescentado.

Transformar a lã de ovelha em mochilas chic ou uvas em vinho para comer são exemplos de fórmulas que criam emprego na cadeia produtiva.

Cada família é um caso. A configuração familiar, as competências dos adultos e as vocações dos seus filhos obrigam a uma análise cuidada sobre os melhores destinos rurais para a sua migração.
A ansiedade pela aquisição de nova habitação é emocional e legítima, mas nem sempre racional e correta.

A alergia de um membro da família à vegetação local, a falta de condições para a instalação de uma nova empresa ou a incapacidade de escoar os seus produtos ou serviços, são causas comuns para transformar sonhos em pesadelos.

Não existem estudos sobre os custos material e emocional dessas migrações mal sucedidas.
Mas sabemos que onze das treze famílias que desistiram desse projeto migratório acabaram por se separar.
Para os técnicos do Programa Novos Povoadores não é fácil desaconselhar uma família a migrar. Mas é recorrente: 461 famílias atendidas, 140 desaconselhadas a migrar.

O insucesso é uma parte da realidade. No outro lado da estatística estão 255 famílias aprovadas, e dessas 132 estão instaladas em pequenas vilas do território rural português com o apoio do Programa Novos Povoadores.

É uma gota no oceano. Mas são estas gotas que estão a reconfigurar aquilo a que designamos por campo!