Tuesday, March 18, 2014

Casas Transportáveis: Uma opção viável?

Viver numa casa transportável é uma ideia sedutora, num período de estagnação imobiliária.
A mudança de emprego, o reagrupamento familiar ou a simples necessidade de mudar de vizinhos, transforma estas casas numa opção a considerar.

Existem vários construtores portugueses de casas transportáveis: Modular System; Casas em Movimento; Casa Automática; Jular; Uchi

Mas - há sempre um "mas"! - habituados a uma casa de construção tradicional, é natural e legitimo que se coloquem algumas dúvidas adicionais.

Os fabricantes destas casas não dispoêm de exemplares para test-live e a maioria dos lodges disponíveis para o arrendamento diário não têm dimensões ou isolamento térmico com as características das ofertas disponíveis para habitação permanente.

Atento a esta fragilidade, José Caramelo, ex colaborador de uma empresa tecnológica e promotor da Casa Automática, decidiu colocar as mãos à obra e construir uma casa transportável para arrendar a potenciais interessados.
Em São Teotónio, concelho de Odemira, ergueu a primeira casa.
O exterior não denuncia o conforto e a eficiência do seu interior.
Em 45 m2, o T1 tem um quarto com boa arrumação, uma casa de banho de dimensões normais e uma pequena kitchinet. A sala de estar tem 22 m2.
A proximidade a Zambujeira do Mar e a simpatia da família Caramelo são o complemento para o êxito desta experiência de uma vida mais nómada.

Esta família migrou de Carcavelos para Odemira em Janeiro de 2014.

Informações e reservas pelo nr de telefone 961 624 226 ou josecaramelo@gmail.com

Mais informação em CMTV